Artigos

Queimaduras por exposição solar e hábitos de proteção solar em atletas de elite de esporte aquático : Surfistas, Windsurfistas e Velejadores Olímpicos

Autores:
  • De Castro Maqueda et al.
Estudo de alta relevância
Artigo na íntegra

Local: Department of Physical Education, Faculty of Education Sciences, University of Cádiz, Av. República Saharaui s/n, Puerto Real, Cádiz, 11519, Spain

Fonte: Journal of Cancer Education 2019  DOI:  10.1007/s13187-018-1466-x

Objetivo: analisar os hábitos de exposição ao sol de atletas aquáticos de elite, juntamente com o histórico de queimaduras solares e os exames de pele, levando em consideração as diferenças por sexo e entre esportes.

Metodologia: Pesquisa transversal foi realizada em eventos do campeonato mundial, durante o qual foram convidados a participar surfistas de elite, windsurf e velejadores olímpicos de 30 países diferentes. Os atletas foram convidados a preencher um questionário autoaplicável, focado nos hábitos de proteção solar, exposição ao sol e práticas esportivas. 

Resultados: 240 atletas, 171 homens (71,3%) e 69 mulheres (28,8%), com idade média de 22 anos e fototipos de pele I (6,3%), II (3,3%), III (22,0%), IV (32,5%), V (9,2%) e VI (1,7%). Houve diferenças significativas entre atletas do sexo masculino e feminino no auto-exame da pele (p <0,001) e no uso de óculos de sol (p <0,001). Na história de queimaduras solares na última temporada, houve diferenças significativas (p <0,001) entre os três esportes analisados, em ambos os sexos. A taxa média de queimaduras solares na temporada anterior foi de 76,7% e 27,5% dos participantes relataram ter experimentado três ou mais queimaduras solares que duraram pelo menos 1 dia. Esse tipo de atleta tem alto risco de queimaduras solares e, portanto, de futuro câncer de pele. No entanto, existe uma falta geral de consciência desse risco.

Conclusão: Este estudo destaca a necessidade de informar esses atletas e conscientizar sobre os perigos, por meio de intervenções educativas sobre a importância da proteção contra queimaduras solares, a fim de reduzir a incidência futura de câncer de pele. © 2019, Associação Americana de Educação em Câncer.

Opinião SID: 🤙🤙🤙🤙🤙. O Câncer de pele é um problema de saúde muito grave e que por medidas simples e fácil pode ser prevenido. Esse trabalho mostra como muitas vezes os atletas estão expostos aos raios UV diariamente e muitos não se protegem. O tempo de exposição também deveria ser melhor controlado.

Dica SID: Barreiras Mecânicas como chapéu, roupas, óculos escuros são medidas simples que mantêm a proteção constante. Além disso, reaplicar o protetor solar a cada hora também é de extrema importância.