Artigos

É seguro voltar para a água?

Autores:
  • Leonard AFC. e col
Estudo de alta relevância

Local: European Centre for Environment and Human Health, University of Exeter Medical School, Truro, UK, Centre for Ecology and Hydrology, Wallingford, UK and NIHR CLAHRC South West Peninsula (PenCLAHRC), University of Exeter Medical School, Exeter, UK

Fonte: International Journal of Epidemiology, 2018, 1–15 doi: 10.1093/ije/dyx281 Original articl

Background: Uma revisão sistemática foi realizada para quantificar os riscos a saúde em que os banhistas expostos à água do litoral em comparação com os não banhistas

Desenho do estudo: Revisão sistemática

Métodos: Avaliados 6919 trabalhos científicos potencialmente relevantes, e destes 40 estudos foram elegíveis para inclusão na revisão. Foram avaliados os seguintes desfechos adversos à saúde: infecções de ouvido, doença gastrointestinal e infecções causadas por microrganismos específicos.

Resultados: Existe um risco, estatisticamente significante, aumentado de infecções de ouvido e doenças gastrointestinais em banhistas comparados com não-banhistas.

Conclusões: Esta é a primeira revisão sistemática a avaliar evidências sobre o aumento do risco de adquirir doenças durante o banho na água do mar em comparação com os não banhistas.

Opinião SID: 🤙🤙🤙🤙🤙Revisão Sistemática. Reunião de muitos trabalhos para obter uma conclusão significativa. Por mais óbvio que seja o resultado, através desse estudo, observamos como a qualidade da água interfere na saúde do banhista e principalmente os surfistas. Questões como tempo de exposição e local também são fatores muito importantes no aumento do risco de adquirir uma doença. 

DICA SID: procure pesquisar sobre a qualidade da água e da praia. Observe condições de saneamento básico local. Procure serviço médico caso sintomas como: diarreia, dor abdominal, vômitos, febre e dor de ouvido; comecem a agravar.